15.10.06

O depois


Há momento para tudo. Cada coisa tem seu tempo.

Quem nunca ouviu isso certamente não tem as expectativas que a curiosidade cria na gente. Ouvir um "depois eu te conto", "depois você vai", "agora não, só depois", "espera um pouquinho fica pra depois", cada frase dessa guarda em si a expectativa, a vontade, o desejo.

É como está no ponto de onibus num domingo a tarde, a gente se preocupa em quanto tempo esperamos o onibus e não em quanto tempo vou ficar onde estou indo. É encontrar o sentido entendeu? Que sentido faz eu me preocupar com as coisas pequenas, tipo o tempo de uma espera... que sentido faz eu me preocupar com o que vai acontecer daqui cinco minutos... só faz sentido buscarmos o sentido para as coisas. Se cada coisa acontece na hora certa é porque certamente ela terá mais sentido se acontecer em uma outra hora.

Então o DEPOIS talvez seja mais conveniente agora para depois a coisa ser conveniente quanto o depois de antes.

São coisas pequenas que acontecessem diariamente, quem aguenta ouvir o professor dizer que só vai dá a nota final depois? Um amigo dizer que tem um segredo pra contar, mas só depois. Uma fofoca, mas depois fala... A mãe dizer que fez seu doce preferido, mas você só vai comer depois.

Onde estão os certos e os errados... quem diz depois ou quem diz agora. Cada coisa tem seu tempo, não é mesmo? Portanto, há tempo em que o depois é certo e há tempos em que é errado. Assim como o agora é certo ou errado também, depende do tempo. Pra tudo há tempo, e o tempo há de chegar ou há de ser o tempo. Afinal, o tempo é a única coisa presente e que não fica pra depois.

2 comentários:

MIRNA disse...

Esqueceu de dizer q o texto é pra mim!
E eu não esqueço de dizer que EU ODEIO O SEU DEPOIS!

evandro disse...

cara, que doideira eh essa?
viaaagem
hehe
muito bom o texto
fazia mó tempão que num vinha aki no seu blog
ta show, como sempre
abraço!