29.8.06

Acorda Brasil!


De que vale ter tudo na vida, se naõ tenho a beleza do amor!?

O Brasil é auto suficiente em não sei lá o que, o Brasil tem o melhor futebol - exporta jogadores!, tem as melhores bundas - que exporta também, é uma democracia (?), não é vítima de terremoto, maremoto, vulcões e coisa e tal. Também não é muito pobre (é muito desigual!), não tem nenhuma doença que atinge grande parcela da população e não passa por nenhuma guerra civil. "Eita páis bom danado!", assim diria Luiz Gonzaga, mas também diria: "país dos políticos corruptos, dos cabra macho e covarde também".

Samba da contradição, se alguém não compôs uma música assim é que já existia uma com o título sinônimo: Brasil!

Orgulho de ser brasileiro? Tenho sim! Mas é o mesmo orgulho que teria se morasse em qualquer outro lugar do mundo, é idiotice querer ter o país à frente de tudo, no topo de todos os rankings, mas é como todas as outras contradições, queremos o Brasil à frente de todos (doce ilusão) porém também queremos a igualdade entre os povos, queremos a união entre eles, e ainda dizemos que todos são iguais. Quem entende?

Somos ufanistas baratos, criados pelas opiniões vendidas na esquina, pela caixa do meio da sala que cospe todo o seu neoliberalismo e toda sua luta pelo capital. Patriotismo tem limite e comportar-se conforme as regras do ser um ser humano tem que obedecer a seguinte recomendação: pé no chão para não cair em contradição, o samba já tá tocando, se vacilar você dança.

Um comentário:

Társis Valentim disse...

dentro dos meus conceitos de patriotismo acredito que o ufanimo do texto rima melhor com nascionalismo.

falácias e mais falácias, todos esses motivos citados como alicerce de um suposto orgulho de ser brasileiro. digo suposto porque com premissas falsas a conclusão não pode ser diferente.

me considero um patriota, e me vejo nessa condição por assumir que meu pais é um caos, injusto, desigual, que vive uma verdadeira guerra civil. sou patriota porque insisto em acreditar em dias melhores. canto em uma musica minha na banda "o amanha tem que mudar". romântico talvez, mas eu insisto em acreditar.

abraçao meu velho!